SCRUM – Projeto da maneira google.

dezembro 16, 2011

Conceitos novos na gestão de projetos.
Scrum é um esqueleto de processo que contém grupos de práticas e papéis pré-definidos. Os principais papéis são:

1.o ScrumMaster, que mantém os processos (normalmente no lugar de um gerente de projeto)
2.o Proprietário do Produto, ou Product Owner, que representa os stakeholders e o negócio
3.a Equipe, ou Team, um grupo multifuncional com cerca de 7 pessoas e que fazem a análise, projeto, implementação, teste etc.
Cada sprint é uma iteração que segue um ciclo (PDCA) e entrega incremento de software pronto.
Um backlog é conjunto de requisitos, priorizado pelo Product Owner (responsável pelo ROI e por conhecer as necessidades do cliente);
Há entrega de conjunto fixo de itens do backlog em série de interações curtas ou sprints;
Breve reunião diária, ou daily scrum, em que cada participante fala sobre o progresso conseguido, o trabalho a ser realizado e/ou o que o impede de seguir avançando (também chamado de Standup Meeting ou Daily Meeting, já que os membros da equipe geralmente ficam em pé para não prolongar a reunião).
Breve sessão de planejamento, na qual os itens do backlog para uma sprint (iteração) são definidos;
Retrospectiva, na qual todos os membros da equipe refletem sobre a sprint passada.
O Scrum é facilitado por um Scrum Master, que tem como função primária remover qualquer impedimento à habilidade de uma equipe de entregar o objetivo do sprint. O Scrum Master não é o líder da equipe (já que as equipes são auto-organizadas), mas atua como um mediador entre a equipe e qualquer influência desestabilizadora. Outra função extremamente importante de um Scrum Master é o de assegurar que a equipe esteja utilizando corretamente as práticas de Scrum, motivando-os e mantendo o foco na meta da Sprint.

Scrum permite a criação de equipes auto-organizadas, encorajando a comunicação verbal entre todos os membros da equipe e entre todas as disciplinas que estão envolvidas no projeto.

Um princípio chave do Scrum é o reconhecimento de que desafios fundamentalmente empíricos não podem ser resolvidos com sucesso utilizando uma abordagem tradicional de “controle”. Assim, o Scrum adota uma abordagem empírica, aceitando que o problema não pode ser totalmente entendido ou definido, focando na maximização da habilidade da equipe de responder de forma ágil aos desafios emergentes.

Uma das grandes vantagens do Scrum, porém, é que não tem abordagem “receita de bolo” do gerenciamento de projetos exemplificado no Project Management Body of Knowledge ou PRINCE2, que tem como objetivos atingir qualidade através da aplicação de uma série de processos prescritos.

Anúncios