A DIETA DO BEM

outubro 18, 2017

macacos sabios

Muito bem vindo mais uma vez ao blog, desta vez trouxe uma entrevista com a Dra. Luciana Evangelista, médica de família, me contou sua história, como foi sua trajetória e como aplica a DIETA DO BEM.

Gilson – Como a Senhora deixou de ser enfermeira, sendo mãe de primeira viagem, e com filho e tudo?

 

Dra. Luciana Evagelista – Então Gilson, fui fazer medicina, com 27 anos, meu filho tinha 3 meses na época, quando eu tomei essa decisão, foi bem bacana.

Gilson – Porque não fez antes?

Dra. Luciana Evangelista – Na verdade não fiz antes pelo fato de oportunidade mesmo, eu venho de uma família humilde, tenho origem humilde e, na época, não dispunha recursos financeiros para fazer um cursinho, não trabalhar, aliás trabalho desde o 15 anos, o meu primeiro emprego foi no McDonald’s e, depois, já com 27 anos, depois de ser enfermeira, com filhinho recém nascido de 3 meses, um dia fazendo Mingau, parei e pensei; o que falta na minha vida? já tinha meu filho, era realizada, era casada, O que falta para eu ser feliz? O que falta para eu realizar? Me dei conta que o grande sonho da minha vida e que eu não tinha realizado ainda era ser médica. Neste dia eu decidi ser médica. Foquei nisso, cuidava do filho, amamentava, fazia os deveres, estudava, e passei um ano no cursinho, nessa época já tinha condições de pagar um cursinho e consegui passar numa faculdade pública aqui em Brasília. Comecei a cursar, não foi fácil mas valeu muito a pena. Acredito que o que valeu mais a que chegar no final, foi a jornada.

Gilson – A poucos dias, você me falou de uma dieta do bem, uma metáfora com os três macaquinhos que não houve, não enxerga e não fala, como é isto?

Dra. Luciana Evangelista – Percebi o seguinte, na minha dinâmica, eu trabalho como médica de família em uma comunidade bem carente aqui de Brasília, percebi que a maioria dos problemas que as pessoas têm de adoecimento, estão muito relacionados com a mentalidade que elas desenvolvem, é uma mentalidade extremamente voltada para o mal, para o fracasso e para o negativo de uma forma geral. Ai criei essa dieta que a dieta do bem.

Gilson – Então conta pra gente.

Dra. Luciana Evangelista – O primeiro passo, o macaquinho do ouvidinho fechado, não ouvir o mal, toda vez que eu vou ouvir alguma coisa, alguém me conta alguma coisa, ela vai ter que passar por esse filtro; É importante para mim? isso traz alguma mudança positiva? Eu posso colaborar com isso? Se for falar de alguém, isso é verdade? É significativo na minha vida? Se eu ouvir uma música, essa música me traz crenças construtivas? Se não, não ouço. Então o primeiro passo, não ouvir o mal. Segundo passo, falar. Toda vez que eu vou me dirigir a alguém, paciente, amigos ou a minha família, eu penso sobre isso, faço essa reflexão: É importante? O que eu vou falar serve para construção daquela pessoa? Quantas vezes a gente perde a oportunidade de validar os pacientes, as pessoas que estão conosco, fazer um elogio real, e aí acabamos reclamando, então não reclama, sempre validar, sempre acolher, falar de coisas que tragam esperanças. As pessoas estão muito carente de esperança, essa ideia de escassez, ela tem sido muito veiculada pela grande mídia. O terceiro passo que eu não veja; Eu tenho feito essa Direta com filtros, assim quando vou ver um filme, eu verifico primeiro a sinopse, a história,  qual a crença que ele passa, o que eu quero construir, o que ele passa, não tenho visto novelas, não vejo noticiário porque, impressionantemente. as notícias negativas vendem muito mais que as notícias positivas. Tenho percebido muitos ganhos na minha vida.

Gilson – A respeito do ouvir, quais aprendizados trouxe para você?

Dra. Luciana Evangelista – É verdade! eu adorava música sertaneja, adorava de não adoro mais; Quando eu comecei esse propósito, comecei a refletir mesmo, a trazer consciência, porque na verdade, a maioria das coisas a gente ouve mas não escuta, então eu comecei perceber como que essas músicas impactara minha vida. Na maioria das músicas que ouvia era um esquema de sofrência, pessoa traída, abandonada e isto reforçava minha crença. Porque eu tive um problema com meu primeiro relacionamento, me separei, isso massificava para mim que homem não presta, não se relaciona, serei enganada, então após isso eu vou até me casar! É uma nova crença sendo construída, que existem sim homens fieis, existem sim pessoas boas, o mundo sim é abundante,  tem espaço para todo mundo, não precisamos corromper, roubar o próximo para construir nosso sucesso e que a gente pode doar sempre.

Gilson – Agradecer a generosidade da Dra. Luciana Evangelista em compartilhar sua história, contribuir para libertar as pessoas das crenças limitantes. O Brasil, com todos os recursos que tem, infelizmente não se desenvolveu ainda na sua Plenitude, por conta dessas crenças limitantes. 

Você está ajudando a construir essa estrada nova, se inscreva e compartilhe, é muito importante para a gente fazer desse país um lugar melhor para se viver.

Para saber mais:

Os Três Macacos Sábios (em japonês: 三猿, sanzaru/san’en ou 三匹の猿, sanbiki no saru) ilustram a porta do Estábulo Sagrado, um templo do século XVII localizado no Santuário Toshogu, na cidade de NikkōJapão. Sua origem é baseada em um provérbio japonês. Seus nomes são mizaru (o que cobre os olhos), kikazaru (o que tapa os ouvidos) e iwazaru (o que tapa a boca), que é traduzido como não ouça o malnão fale o mal e não veja o mal. A palavra saru, em japonês, significa macaco, e tem o mesmo som da terminação verbal zaru, que está ligado à negação.

Fonte de Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

 

 

Anúncios

Marco filosófico

setembro 13, 2017

245

Bem vindo à nova geração de empresários, se você chegou até aqui considere-se uma pessoa diferenciada, acredite! Você pode ser um líder nível 5!

vejo muito potencial sendo perdido por ignorância, não grosseria, mas falta de conhecimento e pesquisa.

Sei que uma imagem vale mais que mil palavras, agora e um filme, quanto vale? Então dê um click na imagem abaixo e assista esta aula do professor Odino Marcondes, e atualize seus conceitos.

Apreciarei comentários.

Boa aula.

 


O Bom é inimigo do Ótimo

setembro 11, 2017

PRACIMAHumildade e determinação são a fonte de inspiração das empresas feitas para durar. Fazer o que tem que ser feito, sendo fiel aos valores e princípios da organização.

Se a sua organização depende de você, você falhou como gestor. Passar o bastão, preparar o processo para crescer, inspirar pessoas, funcionários, clientes e sociedade para o seu negócio exige um líder nível 5.

Jim Collins, professor de Stanford, estudou empresas de diversos segmentos e portes. Ele descobriu a correlação da longevidade dessas empresas. O impressionante é que os líderes destas empresas, e ele chegou uma lista de 16 nomes, são pessoas com um alto grau de humildade, que se relacionam com o “espelho” e com a “janela”. Toda vez que logram sucesso eles buscam a “janela” e apontam para aqueles que os ajudaram atribuindo a eles as glorias, e todas as vezes que estão diante de algum problema, eles se olham no “espelho” e chamam para si a responsabilidade, se apresentam para resolvê-las.

Este estudo levou em conta empresas listadas na bolsa de Nova York, identificou relação entre seus valores com os ensinamentos espirituais presentes nas cinco maiores religiões do mundo. Eles são revelados pelos estilos de liderança e os retornos dessas companhias.

Uma companhia que se dispõe a fazer apenas o bom, deturpando a colocação do autor de que “o bom é inimigo do ótimo” elas só estão fazendo o bom, não cruzam a linha para o excelente, empresas que estão no nível 5.

O Nível 5 é para poucos, é para aqueles que decidem o que tem que decidir, e ao contrário do senso comum, decidir é algo fácil quando se tem clareza de propósito,  convicções, valores e fidelidade a eles. Nível 5 não é para qualquer um, é para quem escolhe ser nível 5. O que vemos hoje em dia é uma crise de nível 5 absurda.

Ser Nível 5 não é por circunstâncias, é uma decisão pessoal e intransferível do Líder.

São poucas empresas nível 5 no mundo, no Brasil são raras, por exemplo Votorantim e Coteminas, nomes que você vai lembrar daqui a muitos e muitos anos.

Empresas Grandes e sólidos, os empregados têm satisfação em dizer que trabalham nelas, estas são empresas de líderes nível 5.

A massa é nível 5, eles fazem a diferença, tem integridade, cumprem suas obrigações, tem firmeza de propósito, as pessoas são nível 5, não é o topo, é a base.

Onde tem um líder Nível 5 é diferente, você reconhece a atmosfera, é diferente, as pessoas sabem o que tem que fazer, não há necessidade de motivação, pois ela está presente todo o tempo, as coisas funcionam.

Sabemos que é um desafio possível, nós acreditamos no Nível 5, vamos cruzar a linha do bom em direção ao Ótimo?


O QUE FAZ A MÍDIA?

agosto 29, 2017

DSC02913

O fato importante neste momento é resgatar que o conceito de que POLÍTICA é lugar de ESTADISTAS.
Percebemos a deterioração exacerbada do conceito POLÍTICO. Vemos sistematicamente o mesmo ser definido como “CLASSE DE LADRÕES”.
Com isto massivamente sendo exposto, não sem suas razões, estamos produzindo, em larga escala, propaganda de graça.
Não é de agora, sabemos da curta memoria das massas, principalmente uma massa que tem que se ocupar com o que por à mesa a cada.
Resultado? Reeleição dos mesmos de sempre, muito devido à repetição sem fim. Neste caso, “O tiro sai pela culatra.” O que era para gerar repúdio, torna-se combustível para a próxima eleição.

Qual a sua proposta para solucionar?

Deixe seu cometário.


Uma Experiência de Sucesso

abril 3, 2017

Uma imagem vale mais que mil palavras, então me permita utiliza-la, o cenário é composto por racionamento de energia, incerteza política, retração da atividade econômica, neste contexto em uma cidade do interior tem início um encontro que mudará a história de pessoas e empresas.

Fique comigo, vou detalhar apenas um case de sucesso: A trajetória de uma desenvolvedora de software para o comércio varejista de uma ideia a líder nacional no seu seguimento.

Sim, era muito complexo vender tecnologia nos anos 2000, e as fases após a “venda da solução”, a longa e crítica fase de implantação, que em vias de regras era e ainda é, ir até ao estabelecimento do cliente, instalar, configurar o sistema e treinar a equipe na nova plataforma, ainda há toda a parte de desenvolvimento e suporte ao usuário que não entrarei em detalhes.

Então, na quela época o deslocamento até aos clientes, nas etapas anteriormente descritas, eram realizadas a bordo de um carro popular, com alcance se limitando às cidades vizinhas, se somando a este quadro, questões administrativas desfiadoras, como a composição de equipe, e desenvolvimento de todas as inovações da tecnologia de automação comercial e fiscal empreendida para atender ao apetite do fisco.

Assim, como uma feliz conjunção, ocorreu o encontro entre este que escreve e aquele empresário, por indicação de uma amigo em comum, resultando na realização de uma imersão em ferramentas avançadas de Gestão.

Portanto, naquela oportunidade, investimos tempo e dedicação na construção do que viria a ser o mapa para algo maior que a liberdade financeira daquele empresário, veio trazer liberdade de tempo.

Desta forma, estabelecemos os parâmetros de operação do negócio, as diretrizes, os valores, a missão e visão para 10 e 5 anos, definimos as métricas para avaliação de Desempenho: Financeiro, Clientes, Processos Internos e Aprendizado e Crescimento., ou seja as quatro grandes interações da empresa, bem como os objetivo pessoais do empresário.

Sabia que desde aqueles dias muitas coisas mudaram? Por exemplo, a empresa se transferiu das garagens em um bairro de periferia, para um edifício próprio em área comercial privilegiada, alcançou a liderança no seu seguimento em cinco estados do Brasil, mas uma coisa não mudou, as equipes continuam a visitar os clientes para realizar as implantações, porém não mais em um carro popular, mas no próprio avião.

Cabe ressaltar que as decisões foram tomadas em um momento no passado e construídas primeiro na mente, com técnica e ciência conduzidos por método próprio, o que estou escrevendo aqui é um testemunho da validade do planejamento e esforço coordenado na estruturação do mapa para o sucesso.

Os anos de aprendizado, a observação das Leis do Triunfo, escritas por Napoleon Hill, aplicadas, é que proporcionam tempo livre e de qualidade para aquele empresário, claro, com renda suficiente para proporcionar o estilo de vida que ele desejou ter.

Quer ter mais? você pode!


Independência Financeira

janeiro 5, 2017

Estava apresentando nossa proposta de Planejamento Estratégico, quando o cliente perguntou: Mas, qual o benefício deste serviço? Ao que prontamente respondi: Sua independência financeira! Explico:

A maioria dos empreendedores levam uma vida de privação, acabam se tornando escravos em busca da “liberdade”, com o sentimento de que o negócio não anda sem a sua presença.

O que há em comum entre estes empreendedores é a pouca utilização das ferramentas de gestão.

Gestão é uma habilidade rara, específica e difícil de ser copiada, pois cada uma tem a sua, e se constitui um Fator Critico de Sucesso do seu negócio e da sua vida!

Você concorda que, de forma geral, não há falta de recursos?
Temos sol, clima favorável,  duzentos milhões de pessoas que não param de consumir, apesar de tudo! O que falta então?

A resposta é: Planejamento para o sucesso!

Você se identificou com esta descrição? Então tenho uma boa notícia, você deu o primeiro passo para o sucesso.

Bons negócios.


Como ser ótimo em Vendas?

outubro 14, 2016

Vendas é essencial no seu negócio? Imagino que sim, afinal todos, em algum momento, somos vendedores ou nos relacionamos com um.

Relembrando os 10 fatos sobre as vendas.

  1. Preparação – Concentração na meta, Repassar o perfil do cliente.
  2. Postura do Vendedor
    • Tom de voz
    • Aperto de mão
    • Olho no olho
    • Sentar frente a frente
  3. Comunicação afirmativa
    1. É melhor de manhã ou a tarde?
    2. Te ligo por isto, e essa oportunidade…(não coloque NÃO na boca do cliente)
  4. Liderando a situação
    1. Influenciar o cliente
    2. Surpreender
    3. Quebrar a sequência obvia
    4. Quebrar o padrão mental.
  5. Fazer o cliente concluir
    1. Conduzir o cliente e verbalizar suas conclusões, fazer o cliente dizer o que gostou.
    2. Perguntar o que mais chamou sua atenção no meu produto?
    3. O que melhorar o seu negócio com resultado que este produto ou serviço ofertado.
  6. Venda de valor
    1. Criar valor no processo de vendas
    2. “Compra, principalmente com base no preço, é vingança do cliente contra a conspiração de mediocridade que existe entre fornecedores e concorrentes. (Ricardo Gianini.)”
  7. Valor é sinônimo de Significado.
  8. Foco no essencial na venda, não no fundamental.
    1. “O cliente compra aquilo que é essencial para a vida dele, aquilo que tem significado, que faz os olhos brilharem, que não tem preço…”
  9. Cria valor é entender o universo do seu interlocutor e contribuir decisivamente para o sucesso dele.
  10. Vender Benefícios, migrando das características para os benefícios.

Boas vendas.